Posts relacionados a “Óbito”

Cartórios já emitem novas certidões.

Novo documento tem mais qualidade e é mais moderno que o anterior, além de dificultar fraudes. O novo registro de nascimento sai em menos de 15 minutos e é de graça.

Os cartórios passaram a emitir, agora em janeiro, uma nova certidão de nascimento. E o modelo é único para todo o Brasil.

Ela só tem três dias de nascida, mas já ganhou um número que conta parte importante da história de uma vida ainda tão recente. Na nova certidão de nascimento, no alto da folha, está a matrícula. Com este número é possível identificar o cartório, a cidade, o ano, o livro e até folha do registro.

“Você evita com isso fraudes porque você testar, saber se uma documentação é legítima ou não, você hoje fica na dúvida, mas agora você tem como saber isso imediatamente em segundos pela internet”, disse o defensor público do Rio de Janeiro José Raimundo Moreira.

“Minha certidão era feita à mão, naquele papel, não tinha essa qualidade. Esta daqui é melhor, bem diferente”, constatou o lavador de carros Glaudestone Gonzaga.

E moderna. Quando a criança for registrada só pela mãe não haverá mais a frase ‘pai desconhecido’. O novo registro de nascimento sai em menos de 15 minutos e é de graça.

“Já vim registrar, já passei direto antes da vacina para registrar e ter logo a certidão de nascimento dela”, disse a advogada Renata Sabença.

Mas muitos pais não fazem o mesmo. Todos os anos, 250 mil crianças deixam de ser registradas no Brasil. A nova certidão é mais um incentivo para os responsáveis procurarem um cartório.

Uma outra iniciativa que ajudou a reduzir o número de crianças sem registro no país agora vai ser ampliada: a instalação de postos do cartório nas maternidades públicas. Assim o bebê já sai oficialmente cidadão.

Uma maternidade do Rio é uma das pioneiras. Todos os meses nascem 300 crianças. Todas devidamente documentadas.

“Na escola, posto de saúde, necessita muito do registro. A minha filha já está saindo daqui registrada”, comemorou a dona de casa Renata Gomes da Silva.

Fonte: http://www.jornalfloripa.com.br